shutterstock_69557173

Hábitos saudáveis estimulam a fertilidade

Página Inicial Matérias Hábitos saudáveis estimulam a fertilidade

dr-luiz7A alimentação saudável, as atividades físicas regulares, a ingestão de vitaminas e a diminuição do estresse no dia a dia são fatores que colaboram para a fertilidade humana. A afirmação é do ginecologista e especialista em Reprodução Humana, Luiz Eduardo Albuquerque (foto ao lado), que relaciona outras variáveis como favoráveis para o estímulo à fertilidade feminina e masculina de forma natural e simples. Para isso, basta mudar algumas atitudes.
Em primeiro lugar, adotar uma alimentação equilibrada é vital para garantir boas taxas de fertilidade. Alimentos ricos em Ômega 3, como os peixes, proteínas, grãos (vitamina E), legumes e frutas são indicados, pois, de acordo com pesquisas, podem melhorar a qualidade do espermatozoide.
Por outro lado, dietas ricas em carne vermelha e carboidratos refinados prejudicam a capacidade de movimentação dos espermatozoides. Homens que ingerem gorduras trans apresentam diminuição na quantidade de espermatozoides encontrados no sêmen. Dessa forma, os médicos sugerem evitar carne bovina mal passada, peixe cru e alimentos que não estão bem lavados, por transmitirem a toxoplasmose, entre outras doenças, principalmente, para as mulheres. “Alimentos afrodisíacos, como amendoim, não estimulam a fertilidade, é um mito. Da mesma forma que comer abacaxi, gelatina e inhame e tomar suplementos de A a Z não interferem na fertilidade”, alerta Luiz Eduardo Albuquerque.
VITAMINAS
Ainda em relação à alimentação, ingerir vitaminas e oligoelementos (microminerais) pode ajudar de uma forma racional e econômica na luta contra a infertilidade. Alguns antioxidantes, vitaminas e minerais ajudam na fertilidade feminina e masculina, como a vitamina C, que tem sido associada à melhora da qualidade do esperma e à fragmentação de DNA, auxiliando a reduzir as chances de aborto. Outras vitaminas também contribuem para a fertilidade humana, como as D e E.
Luiz Eduardo Albuquerque , especialista em Reprodução Humana, também observa que a atividade física realizada de forma moderada evita a obesidade e, consequentemente, ajuda a evitar a Síndrome do Ovário Policístico (SOP), a qual geralmente prejudica a ovulação.
Também é preciso aliviar o estresse no cotidiano, o que impacta na saúde física e mental e, consequentemente, interfere nos índices de fertilidade. Tente diminuir o ritmo de trabalho e aumentar as atividades físicas ou de lazer.

 

Confira outras orientações do médico Luiz Eduardo Albuquerque que podem contribuir para a fertilidade humana:

. Evite comprar e consumir produtos plásticos que contenham o Bisfenol A. Se ingerida, essa substância altera o sistema endócrino, modificando o sistema hormonal;

. As mulheres não devem deixar para tentar uma gravidez após os 35 anos, porque há uma queda na qualidade e número de óvulos, além da maior incidência de abortos;

. Evite álcool e drogas, que contêm substâncias químicas contraindicados para quem pretende ter um filho;

. Controle a obesidade, que pode diminuir a fertilidade do homem e da mulher. O desequilíbrio hormonal pode causar Síndrome do Ovário Policístico (SOP), ciclos menstruais irregulares, anovulação (diminuição ou parada da ovulação) e poucas chances de gestação.
SAIBA MAIS
www.fertivitro.com.br

www.facebook.com/fertivitro

www.twitter.com/fertivitro

Veja também: