alone-513525_640

Como manter o equilibro e evitar a depressão

Página Inicial Matérias Como manter o equilibro e evitar a depressão

Aline coachUma das grandes doenças do século XXI, a depressão atinge um número exorbitante de pessoas em todo o mundo. O que muitos ainda não consideram como algo sério leva a diversos problemas, como bloqueios em desenvolver círculos sociais, falta de vontade para realizar tarefas que antes davam prazer, dificuldades em manter a concentração no trabalho, entre outras consequências mais graves. Por atuar no controle e equilíbrio da vida, o processo de coaching atua em ações e comportamentos pessoais que evitam a doença.

A coach Ana Slaviero (foto ao lado) explica que o coaching resgata a autoestima e o empoderamento, pois tem o propósito de ajudar, transformar e melhorar a vida das pessoas pelo autoconhecimento. “O processo é personalizado, atua com base em estudos feitos nos aspectos pessoais e profissionais de cada cliente, traçando um mapa de vida, que passa por aspectos familiares, de saúde, de trabalho, de objetivos, de qualidade de vida, de espiritualidade e que culmina em ações que devem ser tomadas para a busca do equilíbrio”, revela.

Ana cita que há vários sintomas da depressão, entre os quais alerta para o consumo exacerbado. “Comprar e consumir sem planejamento ou conhecimento da sua própria saúde financeira é indício de caos. A consequência pode ser a depressão, que após instalada na rotina da pessoa como doença, torna-a incapaz de enfrentar a realidade”, explica.

ALERTA

Outros sinais de que a depressão está batendo na porta é o encolhimento, a ausência de autoconfiança e de segurança frente à realidade, alteração de humor ou humor deprimido. “A pessoa se justifica o tempo todo, ela não consegue assumir responsabilidades e entra em um círculo vicioso que se retroalimenta enquanto não for quebrado. Por isso é tão difícil de sair. Normalmente há um gatilho que dispara a doença, como o término de um relacionamento, uma demissão, a perda de um ente querido etc. Estas situações de tristeza fazem parte da vida humana, mas não podem perdurar. Faz-se necessária a busca de ajuda de um profissional especializado”, observa Ana Slaviero.

O processo de enfrentamento da depressão implica em substituir pensamentos negativos por crenças positivas de abundância, de otimismo, de esperança, fazendo com que a pessoa sinta que não está sozinha em seu caminho de recuperação.

Ana diz que é possível desenvolver e equilibrar todas as áreas da vida e ter grandes resultados como consequência de decisões emudanças que gerem transformações. Ela desenvolve esse conceito na metodologia própria intitulada “Os dez passos para a transformação”, que aplica nos processos de coaching. Esta metodologia é apresentada por ela em um livro, que será lançado em breve.

Saiba mais: www.anaslaviero.com/

Com informações de Aline Wolff da Fontoura / Assessoria de Imprensa

Veja também: