52ce5481643a6329e5e276b1cec4b75b

Apneia do sono compromete qualidade de vida

Página Inicial Matérias Apneia do sono compromete qualidade de vida

dra._jeanne_oiticica_300dpiAcordar cansado, podendo apresentar sonolência excessiva durante o dia, fadiga crônica, cefaleia, boca seca, irritabilidade, oscilações de humor, ganho de peso, ranger de dentes, respiração ruidosa ou ofegante, respiração pela boca e roncos. Todos esses problemas de saúde podem acometer as pessoas que sofrem de apneia do sono. Os portadores dessa doença devem procurar acompanhamento médico, o quanto antes, para recuperar a qualidade de vida.

Apneia é um termo que significa “falta de ar”. Ela pode se manifestar durante o sono por pausa ou diminuição temporária da respiração (de 10 a 20 segundos em cada episódio), em geral com vários episódios ao longo da noite. Ocorre um bloqueio transitório parcial ou total da via aérea, em geral superior, que é o canal por onde passa o ar que respiramos.

Existem diversas causas para apneia do sono, que podem ocorrer isoladas ou em associação, como desvio de septo nasal, adenoide, amígdalas volumosas, obesidade, abuso de álcool, uso de determinados medicamentos etc.

A doença pode surgir em qualquer faixa etária, mas é bem mais comum em adultos, pelas comorbidades (diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia) associadas ao avançar da idade, incluindo ainda obesidade, sedentarismo, hábitos de vida inadequados.

“O principal risco da apneia é que ela pode matar. A pausa temporária da respiração, que ocorre várias vezes durante o sono, determina uma restrição à adequada oxigenação do corpo. Essa falta de oxigênio pode atingir tecidos vitais como coração e cérebro, levar a infarto cardíaco ou derrame cerebral (AVC) ”, alerta Jeanne Oiticica (FOTO ACIMA), médica otorrinolaringologista e Chefe do Grupo de Pesquisa em Zumbido do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

TRATAMENTO

O primeiro passo é determinar a causa da apneia e corrigi-la. “Por exemplo, se a causa for obesidade e sobrepeso, o tratamento é feito a partir do controle de peso. Se a causa for um determinado medicamento que a pessoa estiver usando, suspende-se o medicamento, é claro, se isso for possível. E assim por diante. Existem ainda inúmeros tratamentos disponíveis, incluindo aparelho intraoral (serve para tracionar a língua para frente durante o sono impedindo que ela caia para trás e bloqueie a passagem do ar que respiramos pela via aérea), procedimentos cirúrgicos (septoplastia, turbinectomia, uvulopalatofaringoplastia, glossectomia parcial, avançamento maxilo-mandibular), CPAP (aparelho que proporciona pressão positiva nas vias aéreas durante o sono para evitar que estas colapsem) ”, detalha a médica Jeanne Oiticica.

Algumas mudanças de hábitos podem contribuir para a prevenção da apneia, como adotar uma alimentação regrada, fazer exercícios físicos regularmente, evitar tomar medicamentos sem prescrição médica e adotar um estilo de vida mais saudável.

Com informações da Gengibre Comunicação / Assessoria de Imprensa

Veja também: